Pichek se manifesta sobre veto do executivo ao projeto que garante redução do ISS dos serviços oncológicos em Cacoal

por Claudinei Sorce publicado 04/08/2022 11h49, última modificação 04/08/2022 11h49



Em seu discurso durante a 20ª Sessão Ordinária, o presidente da Câmara Municipal de Cacoal, vereador João Paulo Pichek (Republicanos), se manifestou sobre o veto do prefeito Adailton Fúria (PSD), ao projeto de lei que reduz o imposto sobre serviços de (5% para 2%), nos hospitais e clínicas e serviços oncológicos para pacientes com câncer em Cacoal.

Pichek afirmou que não entendeu o motivo do veto, ao seu projeto conjunto com o vereador Paulinho do Cinema.

“O executivo municipal beneficia escolas, empresas que prestam serviços de transporte coletivo, e até mesmo a construção civil já foi beneficiada com a redução de alíquota, e o prefeito que é tão preocupado com a saúde de Cacoal não faz questão de ver um projeto de lei para atender toda a população cacoalenses.

O vereador Paulinho do Cinema e eu, já estamos nos organizando, nós tivemos reunião com a ASSDACO, e decidimos ir para Porto Velho
Marcar um encontro junto ao Tribunal de Contas do Estado de Rondônia (TCE/RO), para discutir e resolver essa questão”, concluiu o presidente da Câmara.

A maioria dos vereadores hipotecaram apoio ao projeto de lei, que havia sido aprovado por unanimidade na casa de leis, e sinalizaram votar favoráveis à derrubada do veto do prefeito, assim que ele fosse colocado em votação no Poder Legislativo.