Câmara Municipal de Cacoal participa do I Congresso das CDLs da Região Amazônica

por Claudinei Sorce publicado 16/09/2022 09h21, última modificação 16/09/2022 09h21

 

Atendendo um convite do presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Cacoal (CDL), Adeuvaldo Gomes de Brito, o presidente do Poder Legislativo João Paulo Pichek (Republicanos), e o vereador Romeu Moreira (Membro da diretoria da CDL), participaram na última quinta-feira (15), no Cacoal Selva Parkdo I Congresso das (CDLs), da região amazônica. 


O I Congresso é uma realização da Federação das CDL’s de Rondônia, e conta com a parceria do Sebrae. 

Participam do encontro o presidente da CDL Cacoal, Adeuvaldo Gomes de Brito, do presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Rondônia (FCDL/RO), Darci Cerutti, o presidente da Câmara Nacional do Dirigentes Lojistas (CNDL), José César da Costa e do diretor superintendente do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae/RO), Samuel Almeida.  


O I Congresso é voltado aos diretores e colaboradores das (CDLs), e inclui várias palestras, destacando:A importância da comunicação no Sistema CNDL (Coordenadora de Comunicação CNDL, Rafaela Paulino), Robustas Amazônicos, uma oportunidade sustentável para a Amazônia (presidente da Caferon, Ruan Travain), Modernização das CDLs (presidente da CDL São Caetano do Sul e diretor jurídico da FCDL/SP, Alexandre Coelho), Planeamento Estratégico para CDLs (ex-diretor de Qualidade da CDL de Novo Hamburgo/RS, Everaldo Cavalheiro). 


A palestra de encerramento do evento, com o tema:O varejo e o e-commerce (diretor da CDL Jovem, Lucas Borghi) que será realizada nesta sexta-feira (16), no auditório da Unesc com a previsão de participação de aproximadamente 300 pessoas, essa é a única palestra que será aberta ao público externo (gratuita). 

 

O Presidente João Paulo Pichek, parabenizou a força e a união dos varejistas e comerciantes com o desenvolvimento e fortalecimento das (CDLs), ressaltando o trabalho desenvolvidos pela entidade em todo Brasil, que é essencial para o desenvolvimento econômico do nosso país, pois é a melhor forma de dar voz aos empresários. 


Como agente público, Pichek pontuou ainda que o empreendedor é muito prejudicado pela atuação indevida ou ineficiente da Administração Pública em geral, especialmente pela demora nos procedimentos burocráticos dos licenciamentos e autorizações para o funcionamento do seu negócio, um dos problemas principais que os empresários enfrentam, concluiu o presidente.